quinta-feira, 12 de abril de 2007

Media Release - Lu Olo wins first round agaisnt all odds

FRENTE REVOLUCIONÁRIA DO TIMOR-LESTE INDEPENDENTE
FRETILIN



Media Release
12 April 2007

Lu Olo wins first round against all odds

Fretilin candidate Francisco Guterres Lu Olo has won the first round of Timor-Leste’s (East Timor) presidential election – a result the party welcomed today (Thursday) as “a victory against all odds.”

Lu Olo’s official election representative, Jose Manuel Fernandes said: “Fretilin believes that despite not obtaining an absolute majority this is a victory for Lu Olo against all odds. This is because there were seven other candidates vying to become President with some of them openly supported by President Xanana Gusmao and certain members of the hierarchy of the church.”

With counting completed, it is clear that none of the candidates received more than 50% of the votes required to win outright. Lu Olo has polled first with 28.79%, Jose Ramos Horta is second with 22.6% and Fernando de Araujo Lasama is third with 18.52%.
“Lu Olo has received more than 103,000 votes including more than 10,000 votes in Dili where, contrary to media reports, he is in second place,” said Fernandes, the deputy secretary general of the party.

A second round of voting will now take place in May 2007. Lu Olo will contest the second round with Ramos Horta.

Fernandes said: “We accept the result and respect the choice of the people. Now the people will have another opportunity to vote and the second round will be a clear choice between two candidates.”

Fernandes said Fretilin will pursue its complaints about irregularities with the National Electoral Commission (CNE) and added that the party respects the right of every candidate to do the same.

“However, we wonder why the other candidates are only now complaining about the election. When Lu Olo was not in the top two they did not raise a single issue. Now that he has a clear lead they have made a joint complaint,” he said.

“Fretilin completely supports the resolution of complaints through the legal system. All irregularities should be dealt with in accordance with the law and due process. This is an important part of developing a democracy and an opportunity to educate the electorate.”

Fernandes repeated Fretilin’s April 5 call for the CNE to remove Martinho Gusmao as spokesperson for the commission after he publicly endorsed a presidential candidate.

“The CNE failed to remove him and since then he has repeatedly made statements prejudicial to Fretilin and to the independence and neutrality of the CNE,” Fernandes said.

“In the interests of nurturing democracy and justice in this country, we again call on the CNE to remove Gusmao as its spokesperson and for the Church to replace him as their representative on the CNE. He is a national embarrassment.”

Fernandes also repeated Fretilin’s condemnation of outgoing President Xanana Gusmao and Prime Minister Ramos Horta for abusing their positions of state on the eve of the election when they blatantly attempted to promote Ramos Horta’s bid to become president.

Gusmao, Ramos Horta and Dili Bishop Alberto Ricardo da Silva appeared together on TVTL television to deliver “an Easter message” on Good Friday.

“As a presidential candidate Ramos Horta should not have given a nationally televised ‘Message from the Prime Minister’ three days before the election on 9 April (Monday). The program was structured to give the impression that Gusmão and the Church endorsed Ramos Horta’s presidential campaign,” Fernandes said.

Fernandes said the election result disproved the claim promoted by political opportunists and parroted by sections of the international media that Timor-Leste was divided along East/West lines.

“The people did not vote along East/West lines,” Fernandes said. “It is true that Lu Olo received strong support from the districts of Lautem, Baucau and Viqueque which are in the east. However, Lu Olo also was strongly supported in the districts of Covalima, Oecussi, Same and Ermera which are in the west.

“We urge everyone not to promote division within our society.”


For more information, please contact:

Jose Manuel Fernandes (Lu Olo's official representative) (+670) 734 2174(Dili)
Arsenio Bano: (+670) 733 9416 (Dili)
Filomeno Aleixo: (+670) 724 3460 (Dili)
Paulo Araujo (+61) 424 413 525 (Darwin, Australia)

3 comments:

Filomeno Pereira do Rosario Aleixo disse...

Caros Compatriotas e Camaradas Mauberes e Buiberes da "Frente Revolucionaria de Timor Leste Independente" (FRETILIN) espalhados (as) por todo o Territorio Nacional Maubere de Timor Leste.

Compatriotas e Camaradas Mauberes e Buiberes,
Como ja e do inteiro e profundo conhecimento do publico em geral, que foi oficialmente anunciado e publicado no Internet, que o nosso Presidente da Direccao Nacional da "FRETILIN," Presidente do Parlamento Nacional Maubere da Republica Democratica de Timor Leste e Candidato Maubere oriundo de Ossu a Eleicao Presidencial de 2007-2012 e cuja a Eleicao foi realizada na passada semana, Segunda-feira, dia 09 de Abril de 2007 e sob as presencas de numerosos Observadores Internacionais vindos de diversas partes do Mundo, denunciaram oficialmente o resultado da primeira volta da referida Eleicao.

Assim, esta destacado o nosso grandioso e poderoso Candidato Maubere oriundo de Ossu, o Revolucionario e Restaurador da Independencia Nacional e total de Timor Leste, Camarada Dr Francisco da Silva Guterres - Lu Olo Guterres, a liderar a lista do Palacio das Cinzas com os votos contados de 100.268 votos contados ao seu favor equivalente a 28.79%.

O nosso Candidato Maubere de Ossu, Camarada Dr Lu Olo Guterres, podia obter mais numeros de votos e ficaria de imediato dispensado na 2a volta prevista para no proximo mes, dia 09 de Maio de 2007.

Infelizmente nao foi possivel porque a "FRETILIN" sofreu imensamente os numerosos abusos de poderes governamental e pastoral praticados por os Senhores Primeiro Ministro Interino Dr Jose Manuel de Ramos Horta, Presidente da Republicacessante Dr Jose Alexandre Gusmao e Administradores Apostolicos das Dioceses de Dili Dom Alberto Ricardo da Silva e de Baucau, Dom Basilio de Nascimento.

Os signatarios acima identificados usavam todos os metodos, todas as tacticas, diferentes manobras de manipulacoes directamente aos Cristaos-Catolicos, para nao se escolherem e votarem livremente a "FRETILIN" Partido Historico, Partido de luta pela liberdade, democracia e restauracao da Independencia Nacional e total de Timor Leste.

Os Senhores acima citados, caluniando descaradamente, livianamente, iresponsavelmente, abusadamente sem pes nem cabeca nem razao fundamental que o Partido Revolucionario do Povo Maubere, e um Partido criminoso, o que nao e licito de eles procederem um caso dessa natureza.

E triste, descontente, vergonhosamente de que os Lideres Religiosos Timorenses de Timor Leste, nao desempenham o papel de neutralidade da sagrada Igreja Catolica que visa nao alinhamento nos assuntos alheios e politicos do Governo e das Organizacoes Politicas Partidarias. Eles vao contra directamente as Leis Canonicas do Governo Vaticano de Roma. Em Timor Leste, esses Lideres Religiosos actuam independentemente e fazem trinta por linhas sem o Vaticano dar a conta do recado.

Os Padres e Bispos da Igreja Catolica, gostam imensamente e por varias vezes criticar os Lideres Religiosos da Igreja Muculmana dizendo que os radicais Muculmanos, canalizam as armas dentro da Igreja. E o que e que os Lideres Religiosos da Igreja Catolica de Timor Leste fazem? Canalizam ou nao a politica, a corrupcao e a manipulacao dentro da Igreja Catolica? Sera isto uma pura invencao por minha parte ou um facto real e concreto? Quantas vezes, e que os Padres e Bispos nao violaram brutalmente as Leis Canonicas? Posso eu apontar ou nao, o meu dedo indicador?

Mesmo embora todos ou a maioria dos Partidos Politicos Timorenses juntando com a Instituicao Religiosa de Timor Leste com odios, rancoes, invejas de varia ordem a fim de enfraquecerem a boa politica da "FRETILIN" e destruindo, queimando a sua boa, magnifica e formosura imagem mas o Partido Maubere conseguiu na realidade sobreviver as angustias do passado. Gracas a Deus Omnipotente e as almas dos Saudosos (as) Mauberes e Buiberes, o nosso Candidato Maubere Camarada Dr Lu Olo Guterres triunfou sem dificuldades e ficou como primeiro classificado na Primeira volta da Eleicao Presidencial.

Esta foi uma grande bofetada sem mao dada pela "FRETILIN" contra tudo e contra todos aqueles que so desejam o mal, a desgraca, a miseria, a ruina e a destruicao total do bom e sagrado nome historico do Partido do Povo Maubere. Afinal das contas, a bala que foi preparada e apontada a "FRETILIN," saiu pela culatra fora. Bem feito. Finalmente Deus existe em todos os lados e mesmo na Nacao Maubere de Timor Leste, dando toda e completa proteccao a sofredora, gloriosa, vencedora e imortal "FRETILIN, " desde principio ate ao fim.

Ao Mundo a "FRETILIN" ja demonstrou desde Dezembro de 1975 ate Agosto de 1999 como advogada-defensora do marterizado Povo Maubere. A "FRETILIN" foi uma e unica que defendeu e sofreu conjuntamente com o Povo de Timor Leste, durante os longos 24 anos de luta armada contra os estranhos ocupantes do Neo-Colonialismo Javanes no sagrado solo nacional Maubere, enquanto os outros Partidos Politicos Timorenses associavam-se mutuamente, amigavelmente com os inimigos invasores.

Esses colaboradores sempre viviam do bom e do melhor a custa dos (as) desgracados (as) Mauberes, Buiberes enquanto os Mauberes e Buiberes sofriam imensamente do grande pesadelo por cada dia que passava.

Eles sempre gozavam e enriqueceram a custa do Povo Maubere e de Timor Leste. Eles trairam o Povo Maubere e Timor Leste, a sua sorte. Hoje eles mesmos, usando a grande mascra cobrindo a face e titulam-se como os bons e verdadeiros Advogados-defensores do Povo de Timor Leste quando na verdade e realista, nao passam de simplesmente os falsos Profetas vestidos das peles dos cordeiros mansos que clamam no deserto para enganarem o mundo de cegos. Felizmente o Povo Maubere ja deixou-se de viver na vida cegueira.

Com a forca Divina e dos defuntos Mauberes, o nosso Candidato Maubere Dr Lu Olo Guterres triunfara de novo e pela segunda vez ou segunda volta da Eleicao Presidencial prevista para 09 de Maio do proximo mes. A victoria e certa, e indiscutivel.

Viva a sofredora, marterizada, victoriosa, gloriosa e imortal "FRETILIN," Viva o marterizado e heroico Povo Maubere, Viva os Herois Mauberes e Buiberes tombados pela nossa libertacao, Viva RDTL, Viva Dom Boaventura o Sonhador da Independencia Nacional de Timor, Viva a Revolucao Armada de Manufahi da primeira guerra mundial, Viva Camarada Presidente Nicolau dos Reis Lobato, Viva Camarada Comandante Nino Koni Santana, Viva Camarada Comandante David Alex, Viva o Restaurador da Independencia total de Timor Leste Camarada Dr Lu Olo Guterres, Viva Camarada Secretario-Geral do Comite Central da "FRETILIN" Dr Mari Bim Amude Alkatiri, Viva os Membros do Comite Central da "FRETILIN" de Dili, Viva o Colegio Masculino de Santa Teresinha e Viva o Posto Administrativo de Ossu.

Por uma "Frente Revolucionaria de Timor Leste Independente" melhor e por um Timor Leste maior.

Cordiais cumprimentos, especiais abracos fraternos e Saudacoes Fretiliana e Mauberista do Camarada ao dispor,


(.-FILOMENO PEREIRA DO ROSARIO ALEIXO.-)

Anónimo disse...

Caros amigos da FRETILIN, não desanimem, não desistam, não desmotivem. Timor-Leste independente precisa da FRETILIN forte. Os inimigos da idependência é que atacam e armadilham o caminho do país, e o pior é que há timorenses que se deixam instrumentalizar pelos interesses estrangeiros.Mas a vida é assim, mas a FRETILIN não pode desmobilizar e tem sobretudo de fazer política e explicar as suas razões.
Assim há que perguntar à Igreja católica o seguinte: Se Lu-Olo é católico, se é casado pela igreja, se baptizou os seus filhos, porque hostilizam os senhores Bispos de Dili e de Baucau a sua candidatur`? Se Lu -Olo acredita em Deus, se reza todos os dias a noswso senhor Jesus Cristo pelo futuro do povo timorense porque fazem os senhores padres campanha contra o canddiato da FRETILIN? Se vai habitualmente com a sua esposa à missa, se lê com frequência a bíblia, se procura se rjusto como manda Deus nosso senhor, porque uma parte da hierarquia da Igreja parece opor-se à sua candidatura à presidencia, ele que é um patriota que lutou 24 anos nas monstanhas pela independência da nação? Não está a igreja equivocada? Não está Lu-Olo a ser vítima de mal entendidos?

A Igreja católica parece zangada com o governo da FRETILIN porque entende que devia ter-lhe sido dado mais dinheiro designadamente do petóleo. Ora Lu-Olo porque reconhece o valor da actividade que a Igreja Católica timorense desenvolve na saúde, na educação, no apoio social em Timor Leste, também acha que a Igreja ccatólica devia ter mais dinheiro e receber mais apoio do Estado. Sucede que nos primeiros da independência o Estado tinha poucos recusrsos e praticamente não existia. Pelo que a prioridade foi criar o Estado, e à Igreja, que já existia no terreno, não pôde o Estado dar aquilo que não tinha. A Igreja não se conformou e começou então então a dedicar-se a fazer oposição política ao Governo. Mas o dinheiro do petóleo só começou a chefgar em SEtembro de 2006, já a crise tinha estalado...

A FRETILIN tem de lembrar ao povo tudo o que de bom fez pelo país desde 2002. O Governo da FRETILIN soube negociar designadmente com a Austrália a exploração do petróleo do mar de Timor. Foram negociações muito duras, mas o Governo da FRETILIN conseguiu um bom acordo para o país. E não foi fácil. Parece que toda a gente se esqueceu disso. E que por as negociações terem sido tão duras, com o Governo Timorense a ser intrasigente na defesa dos interesses nacionais, é que a Austrália passou a estar interessada em ter alguém no Governo mais influenciável, mais manobrável, mas flexibvel aos interesses Australianos...
O Governo da FRETILIN soube aindalançar os concursos internacionais para a exploração do petróleo pelas companhias petrolíferes. Foi um processo exemplar. Não houve acusações de corrupção, nem de favorecimentos. Aos contrário, Timor Leste não favoreceu nem a Austrália, nem Portugal, nem a Indonésia, quem apresentou as melhores propostas para os interesses timorenses é que ganhou os concursos (a Austrália também não levou a bem, que companhias por exemplo chineses tenham ganho a empresas australianas...). Os concursos foram feitos com seriedade, foram bem feitos. Foram um sucesso. E njão foi um processo nadaa fácil e exigiu muita competência por parte do Governo. É preciso lembrar isso aos timorenses.

Foi criado pelo Governo o fundo do petróleo. Que muitos criticaram, e criticam. Mas que o banco mundial elogiou, por ser uma solução séria, que permite uma gestão séria do dinheiro do petróleo e vai permitir a Timor Leste combater a pobreza. Mas o dinheiro só há pouco tempo é que passou a estar disponível, porque foi preciso fazer todo aquele trabalho dos acordos do mar de Timor com a Austrália, e da realização dos concursos, e da criação do Fundo, para que finalmente o dinheiro comece agora a aparecer e a estar disponível. E é essa ganacia de gerir esse dinheiro que fez com que aparecessem tantos inimigos do Governo d aFRETILIN.
Tudo isto tem que ser dito e explicado ao povo. O povo não pode ser enganado. Diz-se por Dili qu eo Governo da FRETILIN é um bando de incompetente e de corruptos e não é verdade. O Dossier do petróleo é o exemplo de seriedade e competencia técnica e de intransigência na defesa dos interesses da nação.

Existem outros ministros com uma obra notável que deviam aparecer mais. O Dr. Rui Araújo com um excelente rtrabalho na Saúde, e o DR. Arsénio Bano.
O que é preciso é politica. É explicar ao povo o que foi feito e o que se pretende fazer.
Calma, serenidade. A vitória é possível.
Não deixem que o povo seja enganado!
Expliquem, falem com o povo.

Anónimo disse...

No "The Wall Street Journal" o jornalista Mathew Kaminsky escreveu na edição digital um artigo com o título "O Milagre de Moçambique", em que dizia o seguinte:"Na última década, a economia experimentou uma taxa média de crescimento anual de 8%, a mais alta dos países africanos não exportadores de petróleo. O PIB "per capita" é ainda de apenas de 320 dólares, mas deve ser comparado com os 178 dólares em 1992. Desde 1997, a pobreza desceu nas zonas rurais de 71 para 55 por cento e de 62 para 52 por cento nas zonas urbanas. A produção agrícola cresceu a uma media anual de 5,6 por cento ao longo dos últimos 15 anos. Empresas estrangeiras instalam-se no país a um ritmo apreciável.
Segundo Kaminsky, este é o resultado de profundas reformas promovidas a partir do início da década de 1990. Os subsídios foram cortados, a economia foi aberta ao investimento estrangeiro, empresas nacionalizadas após a independência foram privtizadas, e foi colocado um travão sobre o orçamento e endividamente do Estado. Um banco central independente reduziu a inflacção. Moçambique introduziu mais reformas do que qualquer outro país da África sub-saariana."

Moçambique soube resistir ainda às pressões da África dio Sul e da antiga Rodésia do Sul (actual Zimbabuwé)para se tornar uma extensão de outros países. Moçambique não é hoje nem Sul Africano, nem português. Moçambique é hoje mais do que nunca moçambicano.
Ora é esse exemplo que a FRETILIN se propôs seguir. Desenvolvimento económico ao serviço do povo timorense e da indepedência do país e não melhoria das condições de vida da população como estratégia ao serviço dos interesses de países estrangeiros, como outros ingenuamente propõem.
Isso é que é preciso explicar ao povo. Que é preciso cuidado com as promessas que se fazem por Dili de que se vai à conta de Nova York buscar dinheiro que está no Banco para dar ao povo.
Mas o que se propõem esses fazer com o dinheiro:dar umas notas de dólares a cada timorense? E depois quando o dinheiro acabar nas mãos dos timorenses e na conta no banco, vão os timorenses viver de quê? O dinheiro tem de ser utilizado para criar riqueza, para criar trabalho, para quando o dinheiro e o petróleo acabar, os timorenses poderem continuar a viver bem. É preciso explicar isto.
A demagogia e até as boas intenções ingénuas de alguns, podem ser o caminho para o desastre.
O dinheiro tem de ser usado com cabeça. Não é tarefa fácil explicar isto ao povo que não vive bem. Mas tem de ser feito. A política é isso. Explicar, explicar, e convencer o povo de que o projecto da FRETILIN é sério e válido para Timor Leste.É preciso combater as mentiras que por aí se dizem!
E é preciso convencer a Igreja das razões da FRETILIN. A Igreja anda equivocada. Vejamos por exemplo o caso da TIMOR TELECOM, de que a diocese de Baucau tem uma participação (é também preciso lembrar isto- em que país do mundo a Igreja Católica tem uma participação na telefónica nacional - em Timor Leste com o beneplácito do Estado - mas a Igreja ainda se queixa...). Ramos Horta prometeu abrir o mercado a outras operadores (à TELSTRA Australiana por certo, agora já lhe cheira o negócio - quando foi preciso investir e ser solidário abandonou Timor....) Isso vai significar menos divendos para a Timor Telecom e logo para a diocese de Baucau. Ou seja Ramos Horta promete com uma mão mas já se vê que vai tirar com a outra...Isto tem de ser dito, tem de ser explicado.
Tem de ser explicado que com a Austrália tem de haver cooperação entre Estados, de igual para igual, no respeito pelas instituições timorenses, e não colonialismo económico e político como a Austrália se propõe...
Mas os Australianos manipulam alguns timorenses como o presidente Xanana. Pois só assim se compreende as afirmações que fez sobre Moçambique - que não era um país democrático! Moçambique que chegou a ter um imposto para apoiar a causa da libertação de Timor, quando a Austrália era conivente com a brutal ocupação Indonésia!(que mostram ignorância, ingratidão e arrogância). A democracia é um processo que se vai aperfeiçoando no tempo. E que tem de ser feito pelas pessoas dos países e não imposta de fora.
É preciso manter a serenidade e a calma. E explicar as razões do projecto político da FRETILIN. Só assim se pode combater a mentira e a demagogia...